quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A História do Capuchinho Vermelho... que ia de casaco preto de cabedal.


Bem, vocês não estão mesmo a ver o que me aconteceu ontem!

Saio eu de casa para ir à minha vidinha e até já devem estar a ver o que levava na mão - um guarda-chuva, claro! -.- 
Ora, ia eu no meio daquele vendaval todo e cheia de frio por estar molhada, até que dou de caras com uma senhora que, aparentemente, estaria na casa dos 60 anos acompanhada por uma rapariga dos seus 20 e muitos. Muito bem, até aqui nada de estranho, apenas mãe e filha a passearem. O nada de estranho passou para o muito estranho quando a senhora mais velha se dirige até mim, coloca os seus braços em cima dos meus ombros e diz: - Aii, que bonita que és! De seguida, coloca a mão no meu queixo com a intenção de me levantar a "fronha" e olhar melhor para ela, e volta a dizer: - Que jovem mais linda! Imaginem só como eu não fiquei! Do tipo "O que é isto? Que se passa?" É, então, que a senhora diz: - Não fiques envergonhada, eu sou assim! Eu quando acho uma coisa, digo-a! Ai, mas que cabelo fantástico que tu tens! E eu começo a pensar cá para mim "Com todo o respeito, mas a mulher não está nada boa da cabeça! então chovia torrencialmente e estava com o cabelo numa desgraça e ela ainda me vem com aquela?".

Depois daquele momento nunca antes visto, a senhora saca da bolsa um panfleto no qual dizia "Famílias Felizes!". Eu belisquei a minha perna para perceber se estava mesmo em mim ou se estaria simplesmente a sonhar. "Oh Meu Deus, "Famílias Felizes!"? Mas o que vem a ser isto afinal?" Eu fiquei tão mas tão confusa com aquilo tudo que já nem sequer via a hora de me pôr a andar dali para fora! Vejam só qual não seria a minha expressão perante aquela cena toda!
- Olha, minha querida, já alguma vez pensaste no que poderá fazer uma família feliz? - pergunta a senhora. - Uh... Uh... (eu estava completamente gaga!) - Pronto, pronto! Olha minha querida, tu ainda terás muito tempo para perceber isso! Eu fiquei estática durante um bom período de tempo e com cara de "wtf?!" - Será que não estás interessada em saber mais informações sobre este tema? Por acaso não gostarias de te manter em contacto connosco para podermos conversar? Deixavas connosco o teu número de telemóvel e combinávamos encontros para se falar! E eu só me lembro de ter dado um abanão negativo e repentino com a cabeça acompanhado de um olhar muito desconfiado! - Uhh... não, talvez não! Não! Desculpe mas não estou interessada! - respondo eu, sem perceber nada. - Mas olha, eu e esta menina, vamos andar por estes sítios, assim que tomares uma decisão vens falar connosco, está bem? Olha que eu não me esqueço de ti! Pronto, aquilo já estava a passar das marcas e eu só queria ir embora e mandá-las ir "dar a volta ao bilhar grande", mas por respeito às mulheres não o fiz porque muito embora me apetecesse e estivesse ali a roer-me toda por fazê-lo, nunca fui ensinada a ser mal-educada com as pessoas. - Não te esqueces de mim, pois não, minha linda? "Não, não me esqueço, claro que não me esqueço! Primeiro pela atitude que tiveste, segundo por me teres feito perder tempo e terceiro por ter ficado ainda mais molhada! Obrigada!".

Depois daquilo tudo, tive que acelerar ainda mais o passo (sim, porque muito provavelmente a minha amiga já devia estar dentro de um cubo de gelo por ter ficado tanto tempo à minha espera!) e, é então, que eu noto que na minha mão estava o tal panfleto que a mulher me tinha mostrado, mas que por causa de ter estado tão fixamente a olhar para ela naquele momento nem sequer reparei no que me estava a dar para a mão. Será que ela me chegou a hipnotizar mesmo? Quando viro o panfleto ao contrário descubro que lá dizia "Para mais informações sobre os testemunhas de Jeová, contacte-nos". "Aiii, tu queres ver que aquela grande estronça me queria dar a volta?! Se eu soubesse há mais tempo que era para isso tinha-te dito das boas e deixava o respeito de lado, oh intrometida de uma figa!!"

Bem, eu não quis mais saber daquele panfleto para nada. Mal acabei de ler aquilo, rasguei-o e pu-lo no lixo, como é óbvio. Para que queria eu aquilo? Assim, no lixo, pode ser que dê para produzir outras coisas mais interessantes na reciclagem! Sinceramente, eu não suporto gente desta que tenta impingir na rua certas coisas que a maioria das pessoas não estão minimamente interessadas.
Eu não tenciono mudar de religião só porque alguém mo pede. Não pretendo fazer parte dessas crenças nem preciso que me venham dar explicações do que é uma família feliz. Só gostava que essa gente tivesse um pouquinho mais de respeito pelas outras, porque elas também não vêem ninguém da religião cristã pelas ruas com a Bíblia Sagrada a tentar insinuar que a sua religião é a que está certa! Eu só espero não encontrar de novo essa senhora senão mando-lhe isso à cara e pergunto-lhe, já agora, o porquê de não me ter dito antes de que índole era ela. Pois claro, ela só não disse logo porque poderia estar sujeita a levar uma rebocada como às tantas levou por muita mais gente como eu!

10 comentários:

Daisy ; paulaguimarães. disse...

muito obrigada princesa linda (:

sílvia sampaio. disse...

podes crer, no coração ficarão sempre :)

Krispie disse...

ahaha!! Gostei tanto desta tua comparação com o Capuchinho Vermelho xD só que de casaco de cabedal!! xD

Isto tbm me aconteceu já várias vezes, vê-se mesmo que essas pessoas não fazem mais nada na vida! Querem que todos sigam as suas formas de pensar, mas isso não está correcto!

Enfim... adorei ler o teu post, a certa altura foi assustador, mas depois quando percebi que eram testemunhas de Jeová tudo bateu certo, essas pessoas são assim mesmo: muito "atenciosas", mas trazem sempre água no bico xD

Vê lá se não as tornas a encontrar xD ahahah
Beijinho grande, minha querida! :D

Márcia Lourenço disse...

que história :o
és tão querida :)

Luna Sanchez disse...

Mas do que tratava-se afinal, Cris? Eu pensei em venda de óvulos mas não sei se o meu palpite está certo...

Beijocas, flor.

Daisy ; paulaguimarães. disse...

ohhhhh és um doceeee !

Márcia Lourenço disse...

acredito xD estou a seguir-te :)
obrigado querida :)

Catiiiii disse...

Ai que história mais traumatizante . Eu acho que desatava a correr se a mulher me começasse a mexer na cara e a dizer que eu era bonita ! :O Que medooooo !

Aqui não costuma haver muitos apagões , mas também com o tempo que se fazia sentir , era uma coisa bem provável de acontecer ^^

Heeey , há quase um ano que gostas dele e nunca estiveram juntos ? :/ Isso é já caso de polícia :b Mas agora a falar a sério , minha querida... porque não o chamas um dia e não dizes que precisas de ter uma conversa séria com ele ? Mesmo que ele possa não estar interessado em ti , sempre é uma maneira de te ajudar a tirar os bichinhos da cabeça , aqueles que te fazem querer lutar por um "amor impossível" . Ou secalhar és tu que o fazes assim , e nesse caso a resposta que irias ouvir seria mais favorável :) Acredita que as boas notícias e as grandes mudanças acontecem quando menos se espera +.+ Não desesperes se ouvires um não . Fala com ele , para que nunca te venhas a arrepender de não o teres feito ^^

Ziza's N.E.M. disse...

BIIIIIIIIIIIIIIIIIMMMMMMMMMMM DIAAAAAAAAAA XD parece que passou um bom tempo pelas novidades que vejo aqui xD queria dizer não tive como não conseguir-me intrometer a ler um comentário de uma leitora tua, e como sou muito intrometida da minha opinião, acho que existem factores importantes se queres que uma história de amor se realize e um deles é se gostam realmente um do outro e se estão prontos para encontrarem-se pessoalmente para saber se a dita chama ainda se mantém e depois é a questão da distÂncia e a marcação honorária dos encontros xP

Em relação a este post é por estas e por outras que deixei o renumerado voluntariado que abordava pessoas na estação para aderirem ao meu pedido de doarem algo que supostamente interessava mais dinheiro, parece que é algo não muito justo pelas minhas intenções naquele tempo, mas pelo menos foi a partir do voluntariado que abordei a pessoa inesperada que tinha um feeling de ver, o meu mon amore. x3

Catiiiii disse...

Está bem , minha linda . Eu não publico e também não gozo *.* mas o último comentário que me mandaste até nem tem nada de mal... De qualquer forma , quando gostamos de alguém , achamos sempre que não é uma pessoa qualquer . Pelo menos para nós foi nalgum momento especial *.*

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...